Paulo Sandroni

Detalhes do autor

Nome: Paulo Sandroni
Data de registro: 01/09/2011

Biografia

Paulo Sandroni (São Paulo, 1939) é um economista brasileiro. Graduado pela FEA-USP em 1964, é mestre em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Entre 1965 e 1969, foi professor da Faculdade de Economia da PUC-SP e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro. No início dos anos 1970, trabalhou na Universidade do Chile e na Universidade de Los Andes, em Bogotá. Atualmente é professor da Escola de Administração de Empresas , da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo e da Faculdade de Economia e Administração da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É fellow do Lincoln Institute of Land Policy, um think tank de Cambridge (Massachusetts) que se dedica a questões relacionadas com a tributação, uso e regulação do solo.

Últimos Posts

  1. Os Flautistas e as Quatro Taxas do Apocalipse — 23/09/2017
  2. A Dinâmica da Oferta de Terrenos Urbanos – 1ª Parte — 30/06/2017
  3. O Tripé da governabilidade e a retomada do crescimento econômico — 21/06/2017
  4. Paradoxos e Incertezas da Retomada do Crescimento Econômico — 08/02/2017
  5. Corujas não caçam morcegos ao meio-dia! — 06/09/2016

Posts mais comentados

  1. TARIFA ZERO — 24 comentários
  2. Um Tripé que Deixa a Mesa Mancando — 7 comentários
  3. O paradoxo de Allais e a Selic — 6 comentários
  4. A Crise na Europa e reflexos no Brasil — 6 comentários
  5. Lei de Wagner — 5 comentários

Listas de posts do autor

set 16 2014

Municipios Financeiramente Asfixiados

  A possibilidade de um Pib zero em 2014 resultará em média de 1,5% de crescimento nos quatro anos do mandato da presidente Dilma. Talvez isso não consiga compensar a taxa de crescimento da população. Resultado: o Pib per capita na melhor das hipóteses permanecerá estagnado, ou poderá cair no pior dos cenários. Este desempenho …

Continue lendo »

jul 27 2014

Toda Unanimidade é…

… burra dizia Nelson Rodrigues. Na economia brasileira parece haver uma exceção. Aliás, duas: a) todos os economistas e os simples mortais parecem atribuir nosso raquítico crescimento desde 2011 à falta de investimentos; b) ninguém mais acredita que o crescimento possa ser garantido apenas com a expansão do consumo. As convergências acabam quanto às causas …

Continue lendo »

mar 27 2014

Um Tripé que Deixa a Mesa Mancando

“… o resultado desse déficit permanente é um aumento constante da dívida pública cujo juro cada vez absorve mais porção da renda do Estado e em vez de ser lastro, ameaça ser a carga do orçamento” Joaquim Nabuco, Jornal do Commercio, 6 de Fevereiro de 1883   Em janeiro de 1999 o governo brasileiro, então presidido …

Continue lendo »

jan 13 2014

O Beijo da Cascavél

Encantadores de serpentes não ousam beijar uma cascavel. Economistas militando no governo federal, ( suspeita-se que até a Presidente fez parte do time)  acham que é possível. Ou melhor, achavam. Advertidos pelo barulho crescente do chocalho do rebaixamento do rating soberano, resolveram recuar.  Talvez um pouco tarde. O fato é que causaram tantas distorções nas …

Continue lendo »

ago 20 2013

Tarifa Zero, CEPACS e a outorga onerosa do direito de construir

O objetivo estratégico Tarifa Zero (capítulo ônibus) requer um tempo para que a matéria seja discutida, consensos formados, forças sociais e políticas reunidas e leis específicas aprovadas/revogadas não só no município, mas também no Estado e na União.  A duração desse período depende de cada situação, mas creio que 18 meses seria um período apropriado …

Continue lendo »

jul 27 2013

Os Flautistas e as Quatro Taxas do Apocalipse

Existem flautistas que executam seu instrumento com as narinas. É difícil, admirável até, mas o repertorio é limitado. Partituras mais complexas exigem o retorno á forma tradicional de tocar.  É o caso da atual política economica. Pretendendo garantir o emprego e baixa inflação – grandes cabos eleitorais – o governo provocou um desarranjo entre quatro …

Continue lendo »

jun 25 2013

TARIFA ZERO GRAU

Zero grau quer dizer congelamento. E é disto que se trata: congelar a tarifa. Deveríamos sugerir à Prefeitura a manutenção desta tarifa – no caso dos ônibus em São Paulo R$3,00 – até pelo menos janeiro de 2015. Sem perder de vista o objetivo estratégico da tarifa zero, agora é hora de encontrar uma solução …

Continue lendo »

jun 13 2013

TARIFA ZERO

Durante o mandato de Luiza Erundina na Prefeitura de São Paulo (1989-1992) o Executivo enviou uma proposta de Tarifa Zero à Câmara de Vereadores. A ideia foi do Lucio Gregori então Secretario de Transportes coadjuvado pelo Jairo Varoli então Presidente do CET. Como Presidente da CMTC, empresa pública encarregada da operação e gestão do serviço …

Continue lendo »

abr 02 2013

Pib e Inflacão: boas e más notícias

Cenário: Rio de Janeiro, anos 60, Forte de Copacabana. Nosso comandante, um tenente coronel era amado pela tropa. Só dava notícias boas. O sub-comandante, um major, era odiado: chegava dizendo que tinha duas notícias para dar. Ambas ruins. E perguntava qual nós preferíamos primeiro… Todos sabemos quem é quem no Planalto em matéria de notícias. As más …

Continue lendo »

mar 06 2013

As Eleições de 2014 e a Retomada do Crescimento

Um ministro da Fazenda tem a obrigação de ser otimista. Existem exceções, é certo. As profundas olheiras do ex-ministro Mario Henrique Simonsen (1975-1979) não tornariam crível qualquer euforia quanto ao futuro da nossa economia. Em suma, previsões ministeriais devem ser mais coloridas do que o preto e branco da realidade. Imaginem se o Ministro Guido …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

» Posts mais novos